Como se tornar um gerente de projetos

Artigo feito por Prof. Luiz Alves de Lima Neto, MsC, PMP.

Depois de várias aulas ministradas em MBAs de gerenciamento de projetos percebi que uma pergunta é recorrente: “Professor, eu quero trabalhar como gerente de projetos, mas todos os processos seletivos pedem experiência prévia. Como vou ganhar experiência se ninguém quer contratar um gerente de projetos sem experiência?
Bem, a primeira coisa que preciso falar é que isso não é exclusividade da atividade de gerente de projetos. A exigência de experiência prévia é característica de quase todas as atividades que requerem maturidade e exigem muita responsabilidade de quem as desempenha. Mas isso não responde a pergunta, né?
Pois bem, se a função exige experiência, então vamos construí-la. Isso mesmo! Você entendeu certo. Vamos construir a sua experiência. E como se constrói experiência? Praticando! Então, vamos encontrar formas de colocar em prática seus conhecimentos em gerenciamento de projetos. Abaixo, apresento algumas dicas que vão te ajudar nesse processo:

Se você já está no mercado de trabalho, mas não é gerente de projetos e esta função ou cargo não existem na sua empresa

Procure identificar dentro do seu setor/departamento/área que tipo de iniciativas podem ser tratadas como projetos. Lembre-se, projetos precisam ter início e fim definidos e gerar resultados únicos ou exclusivos! Não confunda projetos com operações. Vai pegar mal 😉
Uma vez identificada a oportunidade, converse com seu time (envolva seu líder/chefe/superior…) e sugira tratar essa iniciativa como um projeto. Para conquistá-los, apresente as vantagens de conduzir esta ação como um projeto. Neste momento, a dica é já apresentar um canvas do projeto. É! Utilize o Project Model Canvas (http://www.pmcanvas.com.br/) para apresentar como você vê a iniciativa. Tente estabelecer o objetivo smart, as justificativas, identificar preliminarmente os stakeholders, os riscos, premissas e etc. Sugiro não entrar nos custos, apenas liste os recursos necessários e as quantidades.
Quer saber se a estratégia está funcionando enquanto você apresenta? Veja se eles analisam seu PMC e começam a contribuir com ele, tentando melhorá-lo. Se isso acontecer, parabéns, você está no caminho certo. Mas, se você achar que a estratégia não funcionou, não fique no achismo. Em um outro momento, peça para conversar 15 min com seu gestor. Peça feedbacks sobre a sua iniciativa e o que você poderia ter feito para melhorá-la. Pergunte se você pode voltar a tentar, mesmo que em outra iniciativa. Se a resposta for sim, ótimo, ganhamos uma segunda chance! Se for não, reflita bem sobre o que você quer da sua carreira profissional. Se você realmente quer ser gerente de projetos, é melhor repensar sua carreira neste setor ou até mesmo nesta empresa. Não se preocupe em falhar neste momento, afinal você está aprendendo. No mínimo, você vai chamar atenção dos seus pares e superiores.

Se você está no mercado de trabalho, não é gerente de projetos e esta função ou cargo já existe na sua empresa.

Aqui o processo é mais simples. Converse com a pessoa que desempenha a função de gerente de projetos e compartilhe com ela seu desejo profissional. Ofereça-se (sempre alinhando com seu gestor imediato) para auxiliá-la nas atividades. Quer uma dica? Disponibilize-se para  acompanhar algumas reuniões e elaborar as atas. Você ganhará uma excelente oportunidade para observá-la em atuação. Sugira também que você atualize alguns planos de projetos ou que acompanhe as datas de vencimento das ações de riscos. São atividades simples, mas que consomem muito tempo.
Caso você não obtenha êxito, fica valendo a mesma dica do cenário 1: peça para conversar 15 min com seu gestor e solicite feedbacks sobre a sua iniciativa e o que você poderia ter feito para melhorá-la. Pergunte se você pode voltar a tentar, mesmo que em outra iniciativa. Se a resposta for sim, ótimo, temos uma nova chance! Se for não, reflita bem sobre o que você quer da sua carreira profissional. Se você realmente quer ser gerente de projetos, é melhor repensar sua carreira nesta área ou até mesmo nesta empresa.

Se você não está no mercado de trabalho

Se você está fora do mercado, calma!!!! Há esperança! Não é tão difícil encontrar situações onde você consiga aplicar seus conhecimentos e começar a sedimenta-los. A dica é: busque ganhar experiência participando de trabalhos voluntários! Não precisa ser dentro de uma empresa. Sua igreja, seu centro comunitário, seu condomínio, sua família são excelentes locais para encontrar cases. Já imaginou, potencializar o resultado de um projeto social? As vezes, as pessoas que conduzem estas iniciativas são cheias de boa vontade, possuem um coração enorme e conseguiriam ajudar muito mais gente se soubessem lidar bem com as restrições dos projetos que estão à frente. Mas para isso, primeiro elas precisam saber o que é um projeto! Talvez elas não saibam, mas você sabe 😉 Te garanto uma coisa: além da experiência em si e do networking que este tipo de iniciativa proporciona, seu coração vai estar transbordando de alegria por adquirir conhecimento e potencializar resultados deste tipo de iniciativa.
Se você estiver se perguntando se isso vai te ajudar no próximo processo seletivo, vou ser bem realista na resposta. Se você estiver competindo com alguém que já teve experiência profissional como GP, provavelmente ela levará vantagem sobre você, mas já não será tão grande quanto seria se você ainda estivesse zerado de experiência. Insista nesta estratégia, pois mais cedo do que você imagina, você vai ser entrevistado por alguém que vai captar sua confiança (que normalmente não aparece quando você não tem experiência) e sua dedicação a belas causas. Esses dois fatores vão deixar seu currículo bem mais competitivo para os próximos desafios e sua hora vai chegar!
Espero que um dia os nossos projetos se cruzem 😉
Abraço a todos e boa sorte!!!

Fonte: Linkedin Luiz Alves

Gostou do post ? Então siga as nossas redes sócias:

Facebook – Twitter

13 Comentários
  1. Erik Alves Vasconcelos 7 meses atrás

    Achei bem interessante as dicas, tanto para quem está no mercado de trabalho como para quem não está. Dicas simples e muito valiosas, para quem realmente quiser entrar na área de gerência de projetos esse texto simplificou muito como deve proceder.

  2. Wilker Ribeiro 7 meses atrás

    Bem interessante,

    Tambem é importante ter uma visão mais abrangente do projeto e procurar saber a justificativa e objetivos do que fazemos parte, muitas vezes estamos com uma visão focada apenas naquilo que desempenhamos (desenvolvimento, modelagem, etc) e perdemos oportunidades de agregar conhecimento de negócio e experiências.

  3. Jefferson Vinicius Rodrigues Rabelo 7 meses atrás

    Este pequeno artigo, traz a visão de outro profissional do que foi dito em sala de aula, que independente da área que você participou de um projeto, você irá ganhar horas e experiência na área.

  4. Paulo Henrique 7 meses atrás

    Achei bem interessante essas dicas para futuros gerentes de projeto, ate porque a demanda é grande para essa área, algo importante também seria a criação de pequenos projetos, como um plano para o seu crescimento profissional com objetivos atingíveis, isso pode trazer uma visão de planejamento. E o conhecimento das ferramentas de gerenciamento de projetos podem ainda mais facilitar o ingresso na área.

  5. Fábio Lima 7 meses atrás

    Gostei do artigo, realmente esta questão de todas as vagas pedirem experiência de pelo menos 1 ou 2 anos mesmo que seja para uma vaga de auxiliar / jr, não só na área de Gerência de Projeto mais sim em qualquer área que deseja ingressar, principalmente no ramo da TI, é uma incógnita na cabeça de várias pessoas pois é difícil ganhar experiência sem ter a oportunidade.

  6. André José 7 meses atrás

    Ótimo texto!

    Quando você não está no mercado de trabalho fica um pouco difícil, mas como o texto cita Há esperança! O legal e que mostra diferentes ocasiões pra quem quer seguir essa carreira, e o melhor método é arriscar, colocar suas experiências em praticas.

  7. Dieice Monteiro 7 meses atrás

    Gostei das dicas, pois incentivou as pessoas que querem ingressar nessa área de GP, mesmo que não tenha experiência. Mostrou como pode iniciar um projeto para quem esta trabalhando na área e também para quem não esta exercendo a função.

  8. Francisca Leomara M. de Abreu 7 meses atrás

    Boas dicas. Concordo que é bom a pessoa ter essa experiência tanto na empresa em que trabalha, quanto em um projeto social. E ter um feedback de como está indo no decorrer da aplicação do conhecimento adquirido, pois dessa forma vai saber se é isso mesmo que ela quer para a vida profissional e como vai aprimorar sua atuação no gerenciamento de projetos.

  9. Maria Verônica Martins 7 meses atrás

    Interessante…. As dicas são ótimas, mostrando que é possivel fazer um projeto mesmo em serviços comunitários ou até mesmo na sua família. Dicas muito boa.

  10. Ester Brito 7 meses atrás

    Começar é sempre muito difícil!
    Um ótimo texto pra quem não sabe como entrar em GP, este artigo nos encoraja a procurar as chances até mesmo dentro de empresas que não têm esta função!
    Amei a parte em que fala sobre participar de um projeto voluntário…isso é um grande começo pra não teve ainda uma oportunidade e pra mim particularmente, mesmo que eu tivesse seria maravilhoso poder juntar o útil ao agradável!

  11. Pedro Ulhoa 7 meses atrás

    Gostei do texto, faz a gente parar um pouco para pensar na questão da experiência, que muitas vezes para quem esta começando na área é um desafio enorme, e acabamos só reclamando e não agimos para conseguir essa experiência. Outro ponto é a questão de quem não tem interesse pela área de projetos como eu, o texto acaba deixando uma reflexão sobre o que queremos para nossa carreira, e qual o melhor caminho a seguir.

  12. Alexandre Alves Gonçalves 7 meses atrás

    Achei interessante como mostra que mesmo fora do mercado de trabalho você também pode conseguir algo, mesmo como voluntário, além de aumentar sua networking. Além de ficar bem claro um perfil de proatividade em todas as dicas e exemplos.

  13. José Augusto 7 meses atrás

    Gostei da proposta desse texto, pois em pequenos trechos aborda onde a pessoa se encontra o mercado de trabalho e como agir em nessas situações, para adquirir experiencias na área de GP.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

CONTACT US

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

© [2017] Blog da Inovação - Tecnologia, Criatividade, Inovação .

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?