Movimento Agile: Entenda o que muda no seu projeto

O que é Agile?

Não é uma metodologia! O movimento Agile busca alternativas à gestão de projetos tradicionais. Abordagens ágeis ajudam as equipes a responderem à imprevisibilidade através de cadências de trabalho incrementais e iterativas e feedback empírico. Os agilistas propõem alternativas à cascata, ou desenvolvimento sequencial tradicional.

O que é Scrum?

Scrum é a maneira mais popular de introduzir agilidade devido à sua simplicidade e flexibilidade. Devido a esta popularidade, muitas organizações afirmam estar “fazendo Scrum”, mas não estão fazendo nada próximo à definição real de Scrum (conteúdo do link em inglês). O Scrum enfatiza o feedback empírico, o autogerenciamento da equipe e o esforço para construir incrementos de produto devidamente testados em pequenas iterações. Fazer Scrum como é realmente definido normalmente entra em conflito com os hábitos existentes em organizações não ágeis estabelecidas.
Scrum tem apenas três funções: Product Owner (PO), Team e Scrum Master .

Scrum team

Product Owner

Ele é o responsável pelo projeto, instruindo a equipe e definindo quais requisitos precisam ser entregues. O Product Owner atua sempre visando os interesses dos clientes ou usuários do produto em questão.

Scrum Master

É aquele que faz a ponte entre o PO e o restante da equipe, organizando as reuniões, requisitos e as tarefas em andamento. O Scrum Master também se encarrega do cumprimento correto das fases do Scrum a fim de garantir a entrega do projeto dentro do prazo e atendendo os requisitos do PO.

Team

É o time de desenvolvimento, aqueles que trabalham no desenvolvimento do projeto. As responsabilidades do papel de gerente de projeto tradicional são divididas entre estas três funções Scrum. O Scrum se dá sobre rodadas de sprints que são fases de planejamento, desenvolvimento e revisão de um projeto ou de uma etapa de um projeto maior.

O que é uma sprint

Uma sprint pode ser entendida como uma rodada de planejamento, desenvolvimento e revisão de um projeto ou parte dele. Uma sprint tem um tempo determinado que, de acordo com o projeto em questão, pode levar duas ou quatro semanas de trabalho. Neste período, um rito precisa ser seguido através das seguintes fases:

Sprint planning

Nesta fase o PO, Scrum Master e o time de desenvolvimento se reúnem para planejar a execução da sprint, baseada nos requisitos apresentados pelo PO. Tais requisitos são escritos em forma de estórias, que são apresentadas na reunião de sprint planning.
A partir das estórias, a equipe toma conhecimento do que precisa ser entregue e a partir de então pode mapear as tarefas em que precisarão trabalhar. A reunião pode durar no máximo 2h para sprints de duas semanas ou até 4h, no máximo, para sprints de quatro semanas.

Pontuação

Depois do sprint planning, a equipe junta-se ao Scrum Master (o PO não participa desta fase) para dar pontuação às tarefas mapeadas. Tal pontuação serve para medir o tamanho do esforço e complexidade de cada tarefa.
Para tanto, usa-se uma técnica chamada Scrum Poker onde cada um da equipe possui cartas com uma sequência numérica. Eles então indicam o número que melhor representa o “tamanho” de cada tarefa. Sempre há divergências entre os integrantes quanto ao número de cada tarefa, no entanto, através de negociação eles chegam a um consenso.

Desenvolvimento

É a fase em que a equipe executa as tarefas mapeadas. Vale lembrar que tarefas que não foram consideradas podem surgir. E o oposto também: a equipe se dá conta de que tarefas planejadas não são mais necessárias.

Daily meeting

São reuniões diárias com o Scrum Master e equipe, sua duração é de no máximo 15min e sua finalidade é acompanhar a execução das tarefas. Geralmente todos ficam de pé para que o daily meeting não ultrapasse o tempo determinado.

Sprint review

É a reunião de entrega daquilo que foi produzido, ela acontece depois das duas ou quatro semanas de desenvolvimento. No sprint review, o PO atesta o trabalho como “pronto” ou não, de acordo com os requisitos estabelecidos lá na fase de sprint planning. A reunião pode durar no máximo 2h para sprints de duas semanas ou no máximo de 4h para sprints de quatro semanas.

Sprint retrospective

É uma reunião de no máximo 3h com a finalidade de avaliar o desempenho da equipe durante a sprint que se encerra. As conclusões da sprint retrospective contribuem para a melhoria das sprints futuras. Nesta reunião é importante ter em mente perguntas do tipo “onde erramos? ” e “o que podemos melhorar?”, visando sempre a otimização do tempo e esforço.

61-1

Mas minha organização tem mais de 7 pessoas!

Organizações grandes (e de médio porte) são suscetíveis a modismos e palavras-chave de moda. Mas eles não costumam mudar de forma fundamental. Como resultado, é fácil ver abordagens rápidas populares para usar Agile. Uma abordagem mais difícil e baseada em princípios para a agilidade em uma organização de várias equipes é chamada de Scrum Scale.

Por que ágil?

A metodologia de desenvolvimento ágil fornece oportunidades para avaliar a direção de um projeto ao longo do ciclo de vida do desenvolvimento. Isso é conseguido através de cadências regulares de trabalho, conhecidas como sprints ou iterações, no final das quais as equipes devem apresentar um incremento de produto potencialmente expedível. Centrando-se na repetição de ciclos de trabalho abreviados, bem como o produto funcional que eles produzem, a metodologia ágil é descrita como “iterativa” e “incremental”. No modelo cascata, as equipes de desenvolvimento só têm uma chance de obter cada aspecto de um projeto correto. Em um paradigma ágil, cada aspecto do desenvolvimento (requisitos, design, etc.) é continuamente revisitado ao longo do ciclo de vida. Quando uma equipe para e reavalia a direção de um projeto a cada duas semanas, sempre há tempo para dirigi-lo em outra direção.
Os resultados desta abordagem de “inspecionar e adaptar” ao desenvolvimento reduzem muito os custos de desenvolvimento e o tempo de lançamento no mercado. A metodologia de desenvolvimento ágil ajuda as empresas a construir o produto certo. Em vez de se comprometer a comercializar uma peça de software que ainda não foi escrita, a agilidade permite que as equipes replanifiquem continuamente seu lançamento para otimizar seu valor ao longo do desenvolvimento, permitindo que eles sejam os mais competitivos possível no mercado.

Fonte: NewAgent

Gostou do post ? Então siga as nossas redes sócias:

Facebook – Twitter

Related Post

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

CONTACT US

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

© [2017] Blog da Inovação - Tecnologia, Criatividade, Inovação .

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?